Fiz este blog porque acredito na alimentacao saudavel, acredito que e possivel mudarmos, sermos felizes e comermos bem. Talvez este blog nao seja excelente, nem bom mas é feito do coracao e espero que ajudem muitas pessoas a serem mais saudaveis
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
04
Mar
12

O exercício físico só funciona quando sentimos dor no dia seguinte?  FALSO

 A dor durante e após o exercício nunca é sinal de eficiência, mas sim de que os limites estão a ser ultrapassados. Para sedentários, é natural que, após as primeiras sessões de exercícios, sintam dores decorrentes de da prática do exercício físico. Mas as dores diminuem à medida que a condição física melhora.

 

Fazer abdominais “queima” a gordura na barriga? FALSO

 Não existe ‘‘queima’’ de gordura localizada. Para que a gordura seja metabolizada (expressão correcta) durante o exercício físico, é preciso praticar exercícios aeróbios - de baixa intensidade e longa duração (como caminhar, andar de bicicleta, etc.). Com eles, a gordura é metabolizada de forma generalizada e não numa região específica. Os abdominais não tiram barriga, apenas a enrijecem.

 

 Fazer exercícios com agasalhos e plásticos enrolados no corpo ajuda a emagrecer? FALSO

 Essa mentira é bastante arriscada e pode trazer sérios danos para a saúde do praticante. Ela causa perda exagerada de água e pode desidratá-lo. É importante destacar que suor não indica emagrecimento, mas simplesmente perda de água no organismo.

 

Não se deve beber água durante os exercícios? FALSO

Quando praticamos exercícios, perdemos água e electrólitos (sais minerais, como sódio). Repor a água perdida é fundamental para a manutenção do organismo e qualidade do erxercíco. Portanto, beba água antes, durante e depois do exercício.

 

 Praticar desporto é a melhor forma de emagrecer? FALSO

 A prática de exercícios físicos é muito importante nos programas de emagrecimento. Mas a melhor forma de perder peso é associá-la a uma mudança de hábitos alimentares. Dessa forma, actua-se no balanço energético diminuindo a ingestão de calorias e aumentando o seu gasto

 

Praticar deporto em jejum emagrece? FALSO

O emagrecimento depende das reservas de hidratos de carbono do organismo, que diminuem quando estamos em jejum. Assim, exercício físico em jejum causa a diminuição da massa muscular e não da gordura.

 

A musculação engorda? FALSO

 Ao contrário do que muita gente pensa, a musculação também pode ser utilizada para o emagrecimento. Ela promove gasto energético não só durante o exercício, mas também após, em função do aumento da taxa metabólica dos praticantes. Nos programas de hipertrofia (em que há grande ganho de massa muscular), o atleta aumenta de peso, mas tornam-se mais magros - por terem menos gordura no organismo.

 

A natação é o desporto mais completo que existe? FALSO

Não existe desporto 100% completo. A modalidade deve ser escolhida de acordo com os objectivos e necessidades de cada um. Para pessoas que sofrem de alguns desvios posturais, a natação pode ser prejudicial, quando existem descompensações musculares e uma incorrecta técnica de natação.

 

Quanto mais exercício físico, melhor? FALSO

A prática de exercício físico é importante, mas o organismo precisa de repouso adequado para obter benefícios desta prática. É importante que os limites sejam respeitados e que haja um período de recuperação.

 

 Fazer o exercício durante pouco tempo e poucas vezes é o mesmo que não fazer nada? FALSO

http://www.vivabem.pt/nm_quemsomos.php?id=221

Esta ideia errada é responsável pelo abandono da actividade física por muitas pessoas e por evitar que outras iniciem a sua prática. Hoje em dia sabe-se que o importante é aumentar a realização de actividade física para além daquilo que se faz habitualmente, até se conseguir atingir os objectivos pretendidos. Qualquer acção que se tome para aumentar a actividade física vai ajudar e “conta”. O importante é começar...

 

publicado por gostodesersaudavel às 17:01

  Andar a pé, subir escadas, ir às  compras ou praticar outra actividade que o faça mexer-se contribui para o  bem-estar físico e emocional e ajuda a prevenir doenças, como a obesidade e  problemas cardiovasculares.

Movimente-se, pelo  menos, 30 minutos diários, por períodos mínimos de 10 minutos. Com uma  actividade mais intensa e de maior duração, os ganhos serão maiores.

A Organização  Mundial de Saúde estima que o sedentarismo seja responsável por cerca de dois  milhões de mortes anuais, ao nível mundial. As doenças crónicas não  transmissíveis, como o cancro, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e  doença mental, são a principal causa de morte, incapacidade e perda de  qualidade de vida, sobretudo, nos países desenvolvidos. Para prevenir estas  doenças, recomenda-se um estilo de vida saudável, que inclui a actividade  física regular.

A Direcção-Geral  da Saúde tem um plano de educação para a saúde ao nível da actividade física,  salientando a sua importância para a qualidade de vida, seja qual for a idade. Ao  nível local, as câmaras municipais têm um papel a desempenhar. Além construírem  infra-estruturas para a prática de exercício, como piscinas municipais e  circuitos de manutenção, devem conceber os espaços de modo a facilitar a  prática de actividade física, sobretudo, nas zonas urbanas: as ruas e estradas,  por exemplo, têm de ser desenhadas a pensar também nos ciclistas e peões.

Os profissionais  de saúde, em especial os médicos de família, devem combater o sedentarismo,  incentivando os seus pacientes a mexer-se.

Já os utentes, convém  que consultem o médico antes de iniciarem um programa de treino e escolham uma  actividade que possam praticar com prazer. A consulta médica prévia é  obrigatória no caso dos doentes crónicos. 

Quando começar a  praticar exercício, deve ter algum cuidado. Comece devagar e aumente o ritmo  gradualmente, para evitar lesões. Dependendo dos seus objectivos, pode ser  necessário adaptar a alimentação. Por exemplo, se pretender perder peso, terá  de comer menos do que gasta. Caso entre em competições, pode precisar de  ingerir mais alimentos ricos em hidratos de carbono.

Os especialistas  distinguem actividade física, exercício e desporto. A primeira inclui todos  movimentos corporais que implicam dispêndio de energia, enquanto o segundo é  algo planeado e estruturado, como uma aula de ginástica ou um treino de jogging. O desporto envolve competição.  Seja qual for a definição técnica, todas estas actividades são essenciais para  a saúde e bem-estar.

 

publicado por gostodesersaudavel às 16:58
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO